Skip to content

Crítica Annabelle: Creation (2017)

Terror raíz, terror moleque, terror maroto: Annabelle 2 dá gosto de ver.

SEM SPOILERS

Spin off de Invocação do Mal (2013), Annabelle conta a história de uma boneca que é usada como receptáculo para um espírito maligno. O primeiro filme, lançado em 2014, conta a história da família de John e Mia sendo atacada durante a noite por um casal praticante de um culto satânico. A garota do casal, Annabelle Higgins, era filha adotiva dos vizinhos, que foram mortos no ataque.

Mas, de onde surgiu a boneca? O que aconteceu com Annabelle Higgins pra que ela entrasse na boneca? A sequência, que estreia dia 17 de agosto no Brasil, veio para explicar tudo isso.

A Criação do Mal

Samuel Mullins (Anthony LaPaglia) artesão de bonecos e sua esposa Esther (Miranda Otto) sofreram a perda de sua filha, chamada por eles de Abelhinha (Samara Lee) num acidente na estrada. Vinte anos depois, para tentar superar a perda, o casal transformou sua casa num lar para crianças órfãs. As coisas começam a ficar estranhas quando eles recebem um grupo de meninas e uma freira, depois que o orfanato antigo delas foi fechado.

O quarto da filha permanece fechado em memória de sua morte, mas Janice (Talitha Bateman) descobre que este não é o único motivo. Guardada num armário secreto, a boneca que foi cuidadosamente criada à mão por Mullins, aguarda que a curiosidade de uma das crianças a liberte de sua prisão.

Ambientação

Annabelle 2 tem aquele clima tenso de terror clássico, que tanto fez falta no primeiro. Cenas mais escuras e uma trilha sonora mais pesada trazem um clima mais assustador e até um pouquinho gore. Se no primeiro filme você sentiu falta de mortes mais sangrentas e gritos mais estridentes, a sequência veio justamente para corrigir isso.

Sendo um filme de origem, Annabelle 2 não deixou nada a desejar. Sabemos de onde veio o espírito maligno que possuiu a boneca e o melhor: sabemos pra onde ele foi depois. As cenas finais deixaram aquele sentimento de estar assistindo à uma franquia de filmes bem planejada, sem pontas soltas.

E o nosso veredito é …

Nota: 9/10

Com certeza um dos filmes de terror atuais mais completos e bem produzidos. A escolha de inserir crianças numa situação de terror onde anteriormente tínhamos adultos foi bem acertada. O único ponto negativo é que, sendo tão bom, faz o filme anterior parecer ainda pior. Uma pena.

Criadora do Yada Yada, produtora de conteúdo, youtuber, podcaster. Fã do mundo do entretenimenrto nerd desde adolescente, tem como hobbies os filmes, seriados, livros e jogos. Sempre perde a cabeça com as promoções da Steam e é especialista em ficar pistola a qualquer momento do dia.
Published inCINEMA