Skip to content

Crítica Baby Driver (2017)

Em Ritmo de Fuga acabou sendo um título razoável aqui no Brasil.

SEM SPOILERS

Como uma não-tão-conhecedora da obra de Edgar Wright, fui ao cinema com a expectativa bem baixa e me surpreendi muito positivamente. Se você ama música boa, este filme é pra você.

O roteiro não é o forte desse longa, então não espere uma história rica em plot twists. É um bom e velho filme de heist, com um ótimo elenco e uma grande diferença: edição de som impecável.

B-a-b-y 

Baby (Ansel Elgort) é um jovem adulto que dirige como ninguém, e por isso, participa de roubos como motorista de fuga. Até aí, nada de novo. As coisas começam a ficar interessantes quando você percebe que todos os movimentos do Baby são coreografados com a música que ele está ouvindo em seus fones de ouvido, quase 100% do tempo.

Mas, espera. Os outros atores também estão coreografados. E tudo ao redor. Os tiros, as portas batendo, os passos … meu deus! É um musical sem cantoria e dança.

Pontos fortes x pontos fracos

O elenco de peso ajuda a disfarçar qualquer falha de roteiro. Jon Hamm, Jamie Foxx, Kevin Spacey, Jon Bernthal e Lily James (lembra dela em Downton Abbey?) tomam conta da tela quando corremos o risco de perceber que é apenas mais uma história de amor à primeira vista, caras malvados e vingança.

Há quem diga que o final deixou a desejar, mas acho que foi consistente com o plot todo do filme. À maneira Nolan de terminar filmes, Edgar deixou o entendimento da cena final ficar “a critério do público”. Será que é A ou B? Só assistindo pra descobrir.

Aliás, esse é um daqueles filmes que quanto mais você assiste, mais easter eggs vai descobrindo. Na única cena em plano sequência (incrível, por sinal) há várias coisinhas escondidas!

E o nosso veredito é:

Nota: 10/10

Eu realmente adorei Baby Driver e me diverti demais no cinema! Me peguei várias vezes batendo os pés ao ritmo das músicas. Recomendo muito 🙂

 

Criadora do Yada Yada, produtora de conteúdo, youtuber, podcaster. Fã do mundo do entretenimenrto nerd desde adolescente, tem como hobbies os filmes, seriados, livros e jogos. Sempre perde a cabeça com as promoções da Steam e é especialista em ficar pistola a qualquer momento do dia.
Published inCINEMA