Pesquisadores costumam trabalhar em silêncio. Raramente tivemos a preocupação em dialogar com a sociedade além da academia científica. Mas, como qualquer bom cientista deve ser maleável, as evidências nos mostraram que estávamos errados e inovamos na nossa comunicação tanto quanto temos inovado diariamente no nosso saber.

No próximo dia 19 de maio (sábado) a partir das 10h00, com transmissão ao vivo no Youtube pelo canal Dispersciência, cerca de 140 influenciadores da ciência brasileira participarão do maior encontro já realizado para discutir a divulgação científica, seus formatos, sua linguagem. Esse evento inovador poderá ser acompanhado gratuitamente em tempo real pela internet por qualquer pessoa, de qualquer idade e em qualquer lugar. Contará com sorteio de livros autografados aos espectadores, que poderão interagir pelas redes sociais.

O “Conhecer” faz parte do Congresso Avistar, evento aberto ao público que acontece no Instituto Butantan, de 18 a 20 de maio, para incentivar o contato com a natureza e as práticas de conservação ambiental, e sobretudo a comunicação da ciência para todos os públicos.

Estarão no “Conhecer”, dentre outros nomes, Lito (mecânico de aeronaves e grande divulgador da aviação, do canal Aviões e Músicas), Mayana Zatz (uma das mais impactantes brasileiras na ciência mundial, especialista em genética humana, que apresenta o programa Decodificando o DNA na Rádio USP), Chico Camargo (pesquisador da Oxford Internet Institute, que participa do quadro Top Models, do canal BláBláLogia) e Flávio de Souza (Tíbio do Castelo Rá-Tim-Bum, onde também atuou como roteirista, além de escrever Rá-Tim-Bum e Ilha Rá-Tim-Bum). Representando os podcasts, teremos Carol Peixoto e Fernando Bachega do PODEntender, um podcast de divulgação científica que tem como principal objetivo apresentar e aproximar a realidade da ciência brasileira para o público.

Em comum entre estes pesquisadores está o entendimento de que a divulgação científica é o que estabelece o vínculo entre as descobertas científicas e o dia a dia das pessoas. Temos consciência de que compartilhar o que a ciência vem produzindo não é sinônimo de “mostrar o conhecimento”. A divulgação deve ser uma constante troca de experiências entre a sociedade e quem pesquisa, ao contrário da idéia de muitos, que elevam o cientista a um status de inteligência maior.

Criadora do Yada Yada, produtora de conteúdo, youtuber, podcaster. Fã do mundo do entretenimento nerd desde adolescente, tem como hobbies os filmes, seriados, livros e jogos. Sempre perde a cabeça com as promoções da Steam e é especialista em ficar pistola a qualquer momento do dia.